Anuncie o paraíso. Plante um jardim.

Não vou nem começar a falar na saudade que eu tava de vir aqui e transformar cada pedacinho de mim em palavras. Mas, felizmente, estamos de volta pra encher os nossos olhos de alegria e cor.  

Bom, um assunto que eu to querendo falar faz tempo é sobre as plantinhas e toda a energia que elas trazem pro nossos dia-a-dia quando ocupam a paisagem do nosso caminho pra algum lugar, das nossas viagens e visitas ou do nosso cantinho. Estou lendo um dos livros maravilhosos do Rubem Alves que se chama “A música da natureza”, e lá eu tenho vivenciado através das palavras muito bem agrupadas e escritas uma experiência mais que florida. Aí veio aquela vontade de encher a minha casa de plantinhas e tudo que a natureza pode me oferecer. 

Eu até comecei esse processo mas por um pouquinho de ignorância acabei perdendo as poucas plantas que tentei abrigar. Pra falar a verdade eu ainda não descobri o motivo mas resolvi procurar as plantas ideais pra criar no lugar onde eu moro e percebi que essa pesquisa é fundamental pra pessoas (que gostariam de ter uma floresta em casa) que querem plantinhas em apartamentos escuros ou claros, casas com ou sem espaço ou varandas lindas. 

Pra começar, o verde preenche a nossa casa trazendo uma especie de energia viva. E cuidar dessa energia de certa maneira é externar o que tá dentro da gente. Então, você que quer um vasinho ou um jardim aproveite esse tempo pra se dedicar pra sua casa, seu canto, seu refúgio e sua vida. 

Depois sugiro que você (como eu fiz depois) entenda o seu espaço, separe um lugar para esses novos seres e pesquise quais espécies podem integrar o seu ambiente trazendo saúde pra ambas as partes. 

E por último, vá as compras! Se jogue no jardim do mundo!

Separei algumas imagens de referências com plantinhas lindas e um link maravilhoso falando sobre plantinhas que ajudam a filtrar o ar do espaço que estão. 


”(…) jardins bonitos há muitos, mas só traz alegria o jardim que nascer dentro da gente.(…) É preciso que o jardim se forme primeiro como sonho. (…) se o jardim não estiver dentro, o jardim de fora não produzirá alegria.”

“Um paisagista tem de ser um psicanalista que procura adivinhar o jardim que cresce dentro das pessoas. Fazer jardins convencionais é fácil. A marca de um jardim convencional é que logo os olhos se acostumam… É preciso ter sensibilidade poética para ver o ‘jardim secreto.’” 

Rubem Alves




Using Format